abril 30, 2019

UX Writing – a escrita pensada na experiência do usuário

UX Writing – a escrita pensada na experiência do usuário

Conceito de UX

O User Experience (UX) é um conceito que coloca a experiência do usuário no centro do desenvolvimento de produtos, sites, aplicativos e tudo o que envolve a utilização e interação por seres humanos.


O UX pode ser aplicado em sites, aplicativos, landing pages, e-comerces, e-mail marketing, produtos e qualquer plataforma onde mais a sua marca esteja em contato com o cliente.


O User Experience, geralmente mais associado às boas práticas de design gráfico que visam facilitar o entendimento e utilização de produtos físicos ou digitais dos clientes, mas ele também pode (e deve) ser utilizado na parte textual para que a sua audiência tenha uma boa experiência em todos os aspectos na jornada do consumidor, assim estabelecendo uma relação muito mais consistente e próxima da sua marca.


A relevância do assunto, a facilidade e o prazer durante a leitura são os principais pontos buscados pelo UX Writing e iremos falar um pouco desses aspectos nos tópicos a seguir. Confira! 😉

As palavras funcionam como um guia na Jornada do consumidor

A leitura de um conteúdo interessante e bem escrito pode ser a porta de entrada de um cliente até a sua marca, afinal, a probabilidade dele clicar em um link um assunto interessante é maior que a de clicar em um anúncio.


Por este motivo, precisamos encarar a escrita como uma jornada, que em sua última etapa, levará o cliente a adquirir o seu produto ou serviço.

Existe ferramenta mais convincente que o uso das palavras para isso?
É no texto que você irá trazer os argumentos necessários para convencer de que a sua marca é relevante para a necessidade dele.

Texto condutivo para ações, envolvimento, instruções, feedback, criar engajamento emocional criará um vínculo e despertará a curiosidade das pessoas a conhecerem melhor a sua empresa.


O texto precisa ter um objetivo claro antes de ser produzido

Informar, instigar ou provocar debates? Definir o objetivo principal do seu texto ainda no planejamento é essencial para estruturá-lo de forma que a sua audiência termine a leitura sabendo exatamente onde você quis chegar.


Dessa forma, as pessoas entenderão melhor a mensagem que você quer passar pois os argumentos que servem de subsídio para o alcance do objetivo estarão presentes na escolha das palavras, no tom de voz e nos outros aspectos da escrita.


Estilo de escrita

Segundo definição do Dicionário Aurélio, estilo pode ser definido como:


Maneira particular de escrever, de exprimir o pensamento: trabalhar o estilo.

Conjunto das qualidades características de uma obra, um autor, uma época: o estilo romântico, móveis de estilo.


Em um espaço como a internet, onde podemos encontrar uma infinidade de conteúdos, a forma como você  escreve para a sua marca será o grande diferencial em manter a audiência sempre envolvida. Por isso é muito importante desenvolver um estilo próprio, que só poderá ser encontrado nos seus textos.

Linguagem formal, gírias, humor, vocabulário acadêmico. São diversas possibilidades a serem exploradas com a escrita. O texto de um blog de moda, por exemplo, terá uma linguagem diferente de um blog que fala sobre saúde, que por usa vez é diferente de uma marca de alimentos e assim por diante.


E o  estilo de escrita não se restringe apenas ao tom de voz usado, mas também no tamanho das frases, parágrafos e tipo de pontuação. Todos esses elementos gramaticais ajudam a dar ritmo para o texto.

Escritores como J. K. Rowling, Tolkien e  Clarice Lispector, por exemplo tem estilo de escrita muito característicos que tornam as suas obras únicas e facilmente reconhecíveis e a escrita da sua marca deve buscar essa diferenciação.


Um outro exemplo mais contemporâneo pode ser observado nos Blogs, mais especificamente nos que falam sobre moda. Este é um bom exemplo de como ter um estilo bem definido ajuda a conquistar uma audiência extremamente engajada e fiel.


Muitas meninas que hoje são referência no assunto, como Camila Coutinho do Garotas Estúpidas e Bruna Vieira do Blog Depois dos Quinze começaram lá atrás com blogs pequenos e foram criando uma base sólida e fiel de leitoras e o estilo de escrita com certeza tem a ver com isso.


É interessante observar que há toda uma atmosfera da escritora nesses espaços. Nos textos é utilizada uma linguagem específica que ajuda a criar proximidade com a escritora, muitas vezes existe até um vocabulário próprio.

A leitura precisa ser leve, clara e envolvente

Por mais que o assunto seja denso, é preciso que o leitor sinta prazer durante a leitura e também é função do UX writing trazer leveza e fluidez para o texto.


A Persona e o tom de voz precisam guiar toda a parte e escrita e dependendo assunto que for tratado, você deve ter uma abordagem adequada para cada tema.


Guia de Estilo de Marca

Ter um guia de estilo e ortografia ajuda muito na produção de conteúdo. Neste documento estão especificados os detalhes que ajudam a padronizar como o conteúdo é escrito dando muito mais consistência para os seus textos, anúncios, legendas e call-to-actions .

Entre outros aspectos, podemos encontrar no Guia de Estilo:

  • a brand persona
  • o tom de voz que será utilizado
  • o tamanhos dos parágrafos
  • o tamanho dos parágrafos
  • a quantidade de imagens por texto
  • como os links externos são inseridos
  • qual será a formatação dos textos

E tudo o que for relevante para a construção do seu conteúdo, isso pode variar de acordo com cada empresa. Incluir um guia de marca durante o planejamento de comunicação irá facilitar na construção da sua marca de forma mais consistente.

Atenção aos detalhes

Que texto você irá aparecer no navegador quando a sua página não carregar corretamente? Qual será o título do seu texto? Com que frase o seu cliente será recebido ao entrar no app? Que tal colocar uma frase legal enquanto a página carrega? Todos esses pequenos detalhes fazem toda a diferença e precisam ser muito bem pensados.

Vai falar de um produto ou serviço? Que tal focar mais nos benefícios?

Geralmente apresentar os benefícios é muito mais atraente para quem está lendo do que trabalhar somente com informações técnicas. Esse tipo de abordagem, se bem trabalhado, proporciona um envolvimento emocional muito maior com a sua audiência.


A marca precisa evoluir junto com os leitores

Nossos leitores evoluem e as a conversa que estabelecemos com eles também precisa amadurecer.

É importante observar o que as pessoas estão falando, pois é a partir da interação delas que vamos adaptando os assuntos que estão sendo abordados, o tipo de linguagem e diversos outros aspectos da escrita.

Muitos insights extremamente relevantes vem de comentários das pessoas que interagem com o conteúdo e precisamos estar atentos a isso.


Entenda o perfil de cada plataforma antes de escrever o seu conteúdo

A plataforma onde o texto será publicado também influencia em como os textos serão construídos e devem ser levadas em consideração.

No Instagram, por exemplo, é indicado que as legendas curtas e a linguagem pode ser mais coloquial por conta do perfil da audiência nessa plataforma.

Já o LinkedIn, por ser uma rede essencialmente corporativa, pede um vocabulário mais sóbrio e formal.

O Blog permite que você desenvolva melhor as ideias com textos mais longos e assim por diante.

Porém, isso não quer dizer que você terá que mudar o tom de voz ou a sua brand persona, apenas entender que cada tipo de texto funciona melhor em ambientes digitais diferentes e se adaptar a cada um deles.

Gostou do conteúdo? Entre em contato com a gente! 🙂

Nome*

Email*

Assunto

Mensagem*




Uncategorized # , , ,
Share: / / /

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *